Extendendo a API do Kubernetes com a camada de agregação

A camada de agregação permite ao Kubernetes ser estendido com APIs adicionais, para além do que é oferecido pelas APIs centrais do Kubernetes. As APIs adicionais podem ser soluções prontas tal como o catálogo de serviços, ou APIs que você mesmo desenvolva.

A camada de agregação é diferente dos Recursos Personalizados, que são uma forma de fazer o kube-apiserver reconhecer novas espécies de objetos.

Camada de agregação

A camada de agregação executa em processo com o kube-apiserver. Até que um recurso de extensão seja registado, a camada de agregação não fará nada. Para registar uma API, terá de adicionar um objeto APIService que irá "reclamar" o caminho URL na API do Kubernetes. Nesta altura, a camada de agregação procurará qualquer coisa enviada para esse caminho da API (e.g. /apis/myextension.mycompany.io/v1/…) para o APIService registado.

A maneira mais comum de implementar o APIService é executar uma extensão do servidor API em Pods que executam no seu cluster. Se estiver a usar o servidor de extensão da API para gerir recursos no seu cluster, o servidor de extensão da API (também escrito como "extension-apiserver") é tipicamente emparelhado com um ou mais controladores. A biblioteca apiserver-builder providencia um esqueleto para ambos os servidores de extensão da API e controladores associados.

Latência da resposta

Servidores de extensão de APIs devem ter baixa latência de rede de e para o kube-apiserver. Pedidos de descoberta são necessários que façam a ida e volta do kube-apiserver em 5 segundos ou menos.

Se o seu servidor de extensão da API não puder cumprir com o requisito de latência, considere fazer alterações que permitam atingi-lo. Pode também definir portal de funcionalidade EnableAggregatedDiscoveryTimeout=false no kube-apiserver para desativar a restrição de intervalo. Esta portal de funcionalidade deprecado será removido num lançamento futuro.

Qual é o próximo

Last modified June 01, 2020 at 9:15 AM PST: add pt pages (ae7b6ab1f)